O desafio de viver no positivo

Se a sua esposa, ou esposo, amigo, amiga ou familiar lhe deixar uma mensagem, escrita ou falada, que diz apenas: “Liga-me. Temos de falar.” Em que pensa? Bom, posso dizer-lhe em que penso: “que asneira terei feito?” Não sei por que razão, mas temos uma tendência natural para pensar no que de negativo pode acontecer na nossa vida.

Ler mais....

Torres Vedras: um enxovalho em direto

Não precisamos disto. Depois de ver o televisivo programa “Rota dos Petiscos” dedicado a Torres Vedras e às suas gentes e memória culinária procurei entender o que levou alguém a dar luz verde a tamanho quisto, que serviu de disforme apontamento jornalístico como representativo da nossa gastronomia e da nossa região. Tratou-se dum diletante exercício da mais profunda ignorância e da mais gritante “lata”.

Ler mais....

António Arnaut, um homem com H grande

Muito já se disse de um homem excelente, generoso, inconformista que, sendo fundador do PS, seu sócio nº4 e presidente honorário, toda a sua juventude foi um cidadão inteiro, lutando contra a ditadura e envolvido mais tarde com a candidatura de Humberto Delgado. Mais tarde ainda foi ele que, com enorme coragem, criou o Serviço Nacional de Saúde (SNS), abrindo o direito à saúde a todos os cidadãos e assim tivemos os melhores serviços de saúde mundiais.

Ler mais....

Bloco de apontamentos: milhões de pobres

Segundo dados referentes ao passado ano 2017, recolhidos pelo Instituto Nacional de Estatística, são mais de dois milhões e meio os portugueses que ainda vivem no limiar da pobreza. É este número daqueles cidadãos que em Portugal vivem em reais condições de dificuldade na subsistência diária. Um quarto da população lusa.

Ler mais....

Um mundo, uma lição, quatro verbos

A atitude que o papa Francisco propõe à Igreja Católica e à sociedade face aos migrantes e refugiados tem merecido várias críticas, dentro e fora, o que não é de espantar face à diversidade de opiniões e posicionamentos do mundo contemporâneo. As palavras do pontífice, no entanto, devem ser sempre avaliadas na sua totalidade e, no caso concreto, aludindo a todos os verbos que o próprio assumiu como eixo dessa ação: acolher, proteger, promover e integrar.

Ler mais....

António Costa: governação de esquerda com o GPS à direita

O senhor primeiro-ministro António Costa demonstrou uma inesperada subtileza e desmesurada ousadia política ao dispensar o modelo tradicional de conquista e exercício do poder em Portugal. Como os portugueses devem estar lembrados, António Costa perdeu objetivamente as eleições legislativas (2015) concorrendo pelo PS, tendo as mesmas sido ganhas pelo PSD, partido mais votado.

Ler mais....

Bloco de apontamentos: Festa da Família

No próximo domingo, dia 27, porque há a previsão da queda de chuva com alguma intensidade no fim-de-semana, a Festa da Família do Patriarcado de Lisboa, que estava inicialmente programada para se realizar no parque verde da Várzea, em Torres Vedras, teve de ser deslocada para o pavilhão do Externato de Penafirme.

Ler mais....

Revisitar o passado

De entre uma densa agenda destaco, na semana que terminou a 15, a discussão da Conta Geral do Estado relativa ao ano de 2016. Interrogar-se-ão os leitores sobre a pertinência dessa apreciação tanto tempo depois e o que acrescenta essa discussão. Interessa, pois, esclarecer que essa obrigatoriedade decorre da lei. Até chegar ao Parlamento, a Conta Geral do Estado fez um percurso técnico e político, já mereceu discussão e pareceres nas comissões especializadas que as validam ou sugerem alterações.

Ler mais....

Hipocrisia dos Estados Unidos

Os Estados Unidos da América (EUA) venderam armas à Arábia Saudita no valor de 12.500 milhões de dólares. É sabido que a Arábia Saudita é uma monarquia absoluta feudal. Os seus cidadãos, especialmente as mulheres, estão despojados de quaisquer direitos. Naquele reino não há eleições, não há direitos humanos básicos, tais como a liberdade de expressão, liberdade de reunião, o direito à educação igual para todos, etc…

Ler mais....

Um papa que (me) incomoda

Há pequenos gestos que fazem a diferença. Um abraço pode dizer mais do que um tratado sobre a amizade. Uma presença numa hora difícil pode valer uma vida inteira. Os “amantes” são assim, marcam em cada gesto, e as palavras confundem-se com as ações. O papa Francisco é um homem assim.

Ler mais....

Um agradecimento ao dr. Crespo

Hoje, ao ver o nome do dr. Crespo num artigo do vosso jornal, fiquei mesmo envergonhada por nunca ter escrito um agradecimento, já tardio, a esse grande senhor, médico muito competente e sempre disponível a toda a hora, mesmo para os que nada podem pagar. Ele realmente vê-se que é um símbolo do que devia ser o Serviço Nacional de Saúde, assistência a todos, competente e gratuita, só que aqui ele não recebe de quem não pode pagar.

Ler mais....

FacebookYoutubePicasa

Visitantes

mod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcountermod_jvcounter
337
1868
69160
26

Acesso Assinantes